Arquivo para catamaran

Dica para catistas

Velejar um catamarã, no meu caso um hobie cat, parece ser algo muito fácil, ainda mais para quem é recém apresentado ao mundo náutico. A explicação para isso, se dá ao simples fato do catamarã não virar com tanta facilidade como o monocasco.
Mas ao contrário do que os iniciantes imaginam, o cat é um tipo de barco que tem menor área de arrasto, e com isso ganha maior velocidade, se tornando um barco rápido e grandes emoções. Mas este barco que proporciona tanta alegria a décadas, ainda guarda muitos segredos. Para entender um pouco mais do que estou falando, sugiro a leitura de um livro que me ensinou alguns conceitos básicos e outros bem avançados.

DICA: O livro CATAMARAN RACING – solutions, secrets and speeds. Escrito por Rick White na língua inglesa, teve sua primeira edição publicada em 1983 com 284 páginas. Maravilhoso conteúdo focado para barcos de 14 a 18 pés, muito ilustrado,com fotos de competição, principais táticas em regatas, enfim… um livro que não pode deixar de ser lido.

ONDE ACHAR: Procure no google, e achará muitas referências deste livro, inclusive com outras capas variando de R$ 40 reais (usado) até R$ 120 (última edição). Se não quiser gastar muito, entre em lojas que vendem livros em PDF e a partir de USD$ 3.00 (clique aqui) achará o livro em arquivo para baixar no seu computador.

 

Anúncios

Dica de livro

DREAM BOOK: “CATAMARANS, Tomorrow’s Superyachts”
Fotografias do renomado fotógrafo Billy Black.

Com foco em catamarãs de luxo de 65 pės pra cima, este livro ricamente ilustrado inclui entrevistas com arquitetos navais, designers de interiores, capitães de multicascos experientes e pilotos oceano para ilustrar o cenário dos grandes catamarãs de hoje, desempenho, evolução e ė claro, luxo. Os leitores vão descobrir detalhes sobre as boas construções de um catamarã, a escolha das melhores velas para o tipo de velejada, estética de marinharia prática e treinamento de tripulações.

Tarjan termina com um olhar sobre “Perspectivas de Futuro” a bordo desses navios notáveis.

Para encomendar: Amazon.com (ISBN 9781574092868)
267 páginas, totalmente a cores de 8,5 “x11.5”, 224 fotos, 34 gráficos e ilustrações

Novo CAT na água

Estou publicando uma novidade que me deixa muito empolgado, pois é uma empreitada de um empresário brasileiro que acredita no iatismo. Estou me referindo ao TOM, proprietário da loja náutica TOM & CAT, que acaba de lançar depois de muitos testes o novíssimo TomCat Race durante a Regata de Abertura Guarapiranga 2011 neste último final de semana.

Busquei algumas informações e o catamarã não deixou nada a desejar, pelo contrário, obteve um ótimo desempenho bem além do esperado pelos mais incrédulos. Os amigos que tiveram contato com o barco me falaram que o projeto é muito bem feito e tentador, pois o barco é uma máquina de voar.

Já disponível para test drive, o barco se encontra na loja para maiores detalhes, inclusive de vendas.

TOM & CAT
AV JOÃO DIAS, 471/477
SANTO AMARO SÃO PAULO

Horário de Atendimento
Segunda à Sexta das 09:00 às 18:00 horas
(trabalhamos de portão fechado)

Site
http://www.tomcat.com.br/

Telefones
(11) 5687 2681 – 5686 0814 – 5683 2908
Nextel ID 55*82*40912

A evolução

É impossível negar, mas o mundo dos HC´s é inpirador não só pela sua história, mas pela quantidade de barcos que nós temos aqui no Brasil por causa do sucesso desta marca e de alguns comerciais da Hollywood. Hoje, encontramos muitos deles já sucateados e tantos outros novos, mas um Hobie Cat sempre será a menina dos olhos de quem veleja em catamaran.

Porém esse apelo de velejar em catamarans, pendurado por em um trapézio, com aquele sol lindo do nordeste e água quente está mudando lentamente de nome, e uma nova marca que chegou no mercado nos anos 70 é a responsável por esta mudança, o NACRA.

Na europa o Nacra Infusion é atualmente o mais divulgado catamarã de F18, além de fazer parte de 15 projetos da marca. Foi concebido para disputar o circuito internacional de Formula 18 onde se tornou uma das principais referências pelas repetidas vitórias nas mais importantes provas mundiais. Ele é um barco carimbado por velejadores experientes e muito confiável além de ter sido testado exaustivamente em relação a sua durabilidade, em cruzeiros como que o Beto Pandiani faz em um Nacra 20 pés.

Mas para aqueles que ainda assim não acreditam nessa evolução do HC para o NACRA, veja as características desse barco.

Comprimento: 5,52m
Largura: 2,60m
Altura do mastro: 9,15m
Área da Vela Grande: 17m2
Área do Estai: 4,15m2
Área do Spinnaker: 21m2
Peso: 180kg
Cascos: Fiberglass
Tripulação: 2 tripulantes em trapézio

As vendas deste tipo de barco estão bombando na europa e o Velejar Catamaran deixa um alerta:  A evolução destes barcos não e modinha, veio para ficar e eu atesto a qualidade deste F18, o qual já me tornei um proprietário.

Homenagem ao Reg White

Reg White vence o Campeonato Mundial de 1979 Tornado

Muitos sabem que iniciei este blog pela verdadeira paixão que tenho por catamarãs em geral. No meu ponto de vista, os cats são a evolução da vela em todos os sentidos. Evolução pois esses barcos tem alta performance, conforto e alto poder de navegação em litorais. Porém o meu interesse maior é em cats de 20 a 14 pés, afinal esses são os barcos de regata onde a habilidade do iatista é reconhecida como essencial. Então, não poderia deixar de falar sobre Reg White, mais conhecido como o pai das regatas modernas de multicascos, que faleceu em maio deste ano aos 74 anos de idade, enquanto navegava no seu último projeto acompanhado de seu afilhado, no lago de Brightingsea na Inglaterra.

Nascido na cidade da costa leste da pequena Brightlingsea (famosa por suas ostras e marinheiros que equiparam os grandes iates entre as duas guerras), em outubro de 1935 nasceu em uma família de comerciantes de ostras e cresceu à costa. Desde muito cedo, iniciou na vela, mas foi quando fez um estágio no estaleiro de construção naval James & Stone, que sua habilidade floresceu.

Reg ficou provavelmente mais conhecido pelo seu envolvimento com Rodney March no projeto do radical catamaran Tornado que foi selecionado como o barco para a classe Olímpica. Reg tornou-se o construtor da classe juntamente com o seu filho Rob.

Um velejador de multicascos realizado, Reg ganhou a medalha de ouro na Classe Tornado nos Jogos Olímpicos de Montreal em 1976, juntamente com John Osbourn. Foi também Campeão Mundial da Classe em 1976 e 1979.

A sua carreira como velejador de multicascos iniciou-se em 1960 com a Litle America’s Cup tendo o onipresente Reg White, passado a ser sinónimo de tudo o que tinha a ver com o sucesso dos multicascos na Inglaterra e internacionalmente. Ele foi o skiper do muito bem sucedido catamaran Lady Helmsman C-Class que foi o primeiro veleiro com asa, a ganhar um importante troféu de vela.

Reg casado com Lyn, sua namorada de infância tiveram três filhos e uma filha, que criaram quatorze netos. Reg gostava de ser um homem de família e foi muito amado por todos seus membros. Seus últimos dias estava testando um novo projeto lançado no ano passado, que ele iria correr com os membros de sua família. Foi a bordo deste barco, White Spirit, que correu na noite de quinta-feira com seu neto Rupert, quando sofreu um ataque cardíaco fulminante.

Sem dúvida, demorei para escrever este texto, pois não queria ser sensacionalista, mas agora depois de alguns meses, me sinto orgulhoso de poder dizer que Reg teve um final de vida honrado, fazendo o que mais gostava e no núcleo de sua família que o amava tanto.

Noticia

Wharram – Parte2

Depois de ter feito uma breve explicação sobre a história do Wharram, no post com o título Wharram – parte 1, agora vou me centrar um pouco no barco. Hoje em dia a gama de projetos que levam o sobrenome Wharram é grande. Ao contrário do que muitos possam imaginar, cada modelo é batizado com um nome que será adicionado ao sobrenome do seu criador, diferenciando-se pelo design e tamanho do projeto.

Então na hora de escolher o seu projeto (olhar no site http://wharram.com) começe pela família e depois escolha o barco pelo seu tamanho:

OK, mas depois de escolher seu projeto e daí? Eu acho que escolher o projeto é um passo muito importante, pois você deverá construir adequando seu sonho a sua realidade. E quando digo realidade é na verdade, tempo, estrutura e dinheiro. Então minha sugestão é que você entre em contato com os profissionais que sabem bem como fazer isso. Abaixo deixo alguns contatos oferecidos no próprio site do Wharram:

Andy Smith, especialista em métodos de construção diagonal.
www.andy-boatworks.com-smith
info@andy-smith-boatworks.com
Tel.: +63 385027104
Celular: +63 9209606030

Gunther Nut trabalha na empresa Seascape, que é uma construtora Wharram desde 2002.
info@seascape-asia.com
Tel .: +66 76 282236

David trabalha na Boatsmith que é uma das novas empresas construtoras de Wharram.
www.boatsmithFL.com
david@boatsmithfl.com
Tel.: + 1 561 7440855

Na próxima semana, o post final de número 3 sobre a os barcos Wharram, mostrando que está construíndo, e quais as dificuldades deste meio em nosso pais.

Para ler mais sobre o post Wharram – parte1 clique aqui


Está chegando


A Corrida Cuba 2010 é uma regata de catamarãs planejada para ocorrer em meados de novembro, que acontecerá entre Key West para Cuba. Ela oferecerá a oportunidade para jovens marinheiros cubanos de integrarem uma perna da prova, o que será um curto Intercâmbio Cultural.

O intercâmbio cultural que está prevista para esta regata de Cuba inclui dois eventos que serão realizados no sábado, dia 13 de novembro de 2010. Esta troca de ideias e de instrução de regata destina-se a fornecer os marinheiros de Juventude de Cuba a oportunidade de ouvir em primeira mão de alguns dos melhores velejadores catamarã dos U.S.A.. Eles não só serão capaz de interagir com essas pessoas pessoalmente, mas também terão a oportunidade de velejar com eles em uma perna da regata.

Os dois eventos planejados incluiu uma discussão a bordo de barcos, abordando temas como seleção de barco, os requisitos de equipamento, situações fisiológicas, bem como selecionar sua equipe para uma velejada além dos requisitos de segurança e outros temas relevantes.

O segundo evento do dia será uma regata onde os marinheiros OCEAN da juventude cubana farão com sua equipe uma perna com um marinheiro muito experiente para navegar em uma mini regata na frente da Marina Hemingway no oceano aberto. Esta mini regata será composta por no mínimo duas corridas com o curso a ser definido em um padrão triangular, com a intenção de dar conhecimento real sobre uma regata. Os participantes da regata Run Cuba irão fornecer os barcos e capitães como incentivo.

As expectativas deste evento incluem o aumento do nível da vela juvenil, além de promover uma maior participação na vela pela juventude cubana. A regata de catamarã é anual dura em média quatro dias em longa distância que cobrem até 500 km do litoral Ilha de Cuba.

Mais informações: http://groups.google.com/group/the-cuba-run

%d blogueiros gostam disto: